Candidíase tem cura?

Quer saber se candidíase tem cura? Veja aqui quais são os principais sintomas, cuidados necessários, tratamento caseiro e muito mais.

A candidíase tem cura, porém é importante que o paciente trate ela da maneira mais correta possível, isso porque caso contrário, ela pode virar uma infecção persiste no organismo e com mais danos. Ela se tornará algo recorrente e poderá acontecer várias vezes entre pequenos intervalos de tempo.

Há casos mais graves em que ela evolui sem causa aparentemente ou pela queda do sistema imunológico, além de que se não for tratada, pode atingir órgãos vitais, o que vai gerar uma complicação nos pulmões, nos rins e muito mais. Por isso é importante uma orientação médica e o correto tratamento.

Principais sintomas

Candidíase tem cura?

Veja aqui quais são os principais sintomas da candidíase e aprenda a identificar essa doença logo no início:

  • Coceira intensa na região genital, principalmente após o banho;
  • Vermelhidão e inchaço na região da vagina ou pênis;
  • Manchas brancas na vagina ou no pênis;
  • Corrimento branco parecido com leite;
  • Dor e incômodo no momento de fazer xixi;
  • Desconforto e dor durante a relação sexual.

É importante que você saiba que mesmo que tenha todos os sinais, procure mesmo assim um especialista, isso porque pode ser algo muito pior ou apenas algo passageiro. Essa doença pode ser facilmente confundida com vaginite, herpes ou até mesmo gonorreia.

Quais são as causas?

Além de a candidíase aparecer constantemente em pessoas que estão com a imunidade baixa, existem alguns acontecimentos que podem ajudar no aparecimento do fungo no corpo, como por exemplo:

  • Relação sexual sem camisinha;
  • Uso de anticoncepcional frequente;
  • Gravidez;
  • Menstruação;
  • Uso de absorvente por muito tempo;
  • Doenças que afetam o sistema imunológico como a diabetes, AIDS, lúpus e HPV;
  • Usar roupas muito apertadas ou molhadas.

É importante que você encontre as principais maneiras de tratar a candidíase em casa, como por exemplo: dormir sem roupas íntimas, não usar produtos na região genital – a não ser que sejam neutros -, evitar absorventes internos e evitar relações sexuais.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário