Câncer comum em mulheres – Quais são e Como prevenir?

O câncer é uma doença grave que se caracteriza pelo crescimento incontrolável de células anormais em determinados tecidos do corpo, chegando a destruí-los totalmente.

Curiosamente, existem alguns cânceres que são mais comuns em mulheres. A seguir no Quero Viver Bem, confira todos eles e dicas para preveni-los ou identificar sinais de sua presença.

Câncer mulher

Câncer de mama

O câncer de mama é o que mais mata mulheres. Segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), a estimativa é que, em 2018, mais de 59 mil novos casos fossem diagnosticados no Brasil.

  • Principais sintomas: nódulo fixo e indolor nos seios; pele da mama avermelhada e retraída, com aspecto de casca de laranja; alterações no mamilo; saída de líquido pelo mamilo;
  • Causa: ocorre devido ao crescimento desordenado de células da mama, levando à formação do tumor;
  • Prevenção: prática de atividade física; alimentação saudável; controle da obesidade; uso reduzido de hormônios sintéticos.

[CONFIRA TAMBÉM: 10 SINTOMAS DO CÂNCER DE MAMA]

Câncer colorretal

Trata-se de um tipo de câncer que atinge, especificamente, o cólon e reto, tendo elevada incidência entre as mulheres, ficando em segundo lugar após do câncer de mama.

  • Principais sintomas: dor abdominal; mudança do hábito intestinal; eliminação de sangue nas fezes.
  • Causa: o câncer desenvolve-se devido à multiplicação incontrolável das células do colón e do reto, formando o tumor;
  • Prevenção: adoção de exercícios físicos e alimentação saudável, rica em fibras; uso de preservativos (infecções por vírus, como o HPV, podem levar ao desenvolvimento de tumores no reto, por exemplo).

Câncer do colo do útero

Também chamado de câncer cervical, este tipo se caracteriza por ser uma doença silenciosa e de desenvolvimento lento, tanto que só costuma apresentar sinais/ sintomas quando já está avançada.

  • Principais sintomas: sangramento vaginal intermitente ou depois da relação sexual; secreção vaginal; dor abdominal; problemas intestinais e urinários;
  • Causa: a doença é provocada pelo HPV (papilomavírus humano);
  • Prevenção: deve ser feita tendo como foco evitar o contágio por HPV, com uso de preservativo em relações sexuais e vacinação contra o papilomavírus humano.

[LEIA MAIS SOBRE O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO, AQUI!]

Câncer de pulmão

Já foi o tipo de câncer que mais matou mulheres e homens no mundo. Hoje, as taxas de mortalidade e incidência estão caindo, devido a medidas governamentais antitabagistas, mas ainda são consideradas significativas.

  • Principais sintomas: tosse persistente; escarro com sangue; dor no peito; dificuldade para respirar; rouquidão; perda de peso; pneumonia; bronquite e cansaço;
  • Causa: de acordo com o INCA, 85% dos casos diagnosticados são provocados pelo tabagismo. Os demais ocorrem por exposição à poluição, doenças pulmonares e excesso de vitamina A;
  • Prevenção: abandono do tabaco e prevenção ao tabagismo passivo, bem como a exposição a agentes nocivos (poluição, por exemplo).

Câncer de pele

Há dois tipos de câncer de pele, o melanoma (grave e com maior risco de óbito) e o não melanoma (mais comum, possui elevado percentual de cura, se for diagnosticado e tratado precocemente).

  • Principais sintomas: manchas e pintas na pele que coçam, descamam, sangram, ardem e possuem bordas irregulares; feridas na pele que não cicatrizam;
  • Causas: exposição repetida e prolongada aos raios UV e às câmeras de bronzeamento artificial;
  • Prevenção: evitar exposição prolongada ao sol; aplicar protetor solar com fator 15, no mínimo (embora um fator maior seja aconselhável); usar bonés, chapéus, óculos escuros e sombrinhas.

[CONFIRA TAMBÉM: TATUAGEM PODE DAR CÂNCER DE PELE?]

 

Câncer mulher

Graus de câncer

O desenvolvimento do câncer ocorre em diferentes estágios, mas, de modo geral, os médicos especialistas costumam dividir essas fases em dois principais momentos: o inicial (com maior chance de cura) e o avançado (possui menor chance de cura e pode apresentar metástase, ou seja, o comprometimento de órgãos vizinhos).

Como identificar sinais do câncer e como proceder

Os sinais variam de acordo com o tipo de câncer. A maneira mais prática de identificação é notar se a pessoa apresenta os sintomas típicos da doença (os que foram listados neste artigo). Em caso positivo, o correto é procurar um médico especialista, o oncologista.

Se não conseguir consulta com o oncologista, o ideal é agendar um atendimento com um clínico geral, que poderá encaminhar o paciente para um especialista, a fim de que possa realizar exames de diagnósticos e receber a indicação de um tratamento personalizado para tratar a doença.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário