Cacau em pó – Benefícios, tabela nutricional e Como consumir

Confira aqui quais são os benefícios do cacau em pó, qual é a forma correta de consumi-lo no dia a dia e a tabela nutricional completa do alimento.

É difícil encontrar alguém que não aprecie chocolate, afinal, ele possui uma série de benefícios, além do sabor que agrada o paladar. Engana-se quem acha que é o açúcar o responsável pela sensação de satisfação que o chocolate dá, já que é o cacau em pó o verdadeiro responsável por tantos benefícios, como o da ação antioxidante, anti-inflamatória e antidepressiva.

O chocolate, no entanto, não é a melhor forma de se adquirir os benefícios do cacau em pó, uma vez que possui grandes quantidades de gorduras e açúcares. Quando consumido in natura, o cacau tem potenciais ainda maiores para a saúde, bastando incluí-lo como um achocolatado ou em receitas de sobremesas.

Os 6 Benefícios do cacau em pó

Abaixo, seguem os principais benefícios do cacau em pó, devidamente comprovados, mediante pesquisas científicas.

benefícios do cacau em pó

1 – Previne o envelhecimento da pele, cabelos e unhas

Estudos da Universidade Estadual de Campinas¹ comprovam que o  cacau é um alimento muito rico em polifenóis, compostos responsáveis pela função antioxidante. Na prática, eles inibem a ação dos radicais livres, substâncias que contribuem para o envelhecimento das células corporais. Assim, o consumo regular de alimentos antioxidantes colaboram diretamente com a manutenção da força de pele, cabelo e unhas, sem contar na capacidade de prevenção do câncer.

2 – Minimiza a ansiedade e a depressão

As propriedades do cacau funcionam semelhantes às de um antidepressivo, pois o alimento possui fenatilamina, um neurotransmissor que trabalha em conjunto com a serotonina na regulação do humor e da sensação de bem-estar. Ou seja, não é à toa que consumir cacau e seus derivados dão uma sensação de satisfação temporária – efeito confirmado por estudos da Michigan Health System².

3 – Trata inflamações

Os flavonoides presentes no cacau fazem com que as veias se dilatem, facilitando a ação do sistema de defesa contra infecções e inflamações.

4 – Previne a diabetes

O cacau em pó facilita a oxigenação sanguínea, de modo que todo o organismo funciona melhor. Essa ação, portanto, aumenta ligeiramente a produção de insulina, hormônio que, em falta, provoca a diabetes.

No entanto, os médicos recomendam parcimônia no consumo para os diabéticos, uma vez que a maior parte das receitas que utilizam o cacau também inclui altas quantidades de açúcares, o que pode ser prejudicial ao paciente.

5 – Ajuda a ter mais concentração para estudar

Além de aliviar a ansiedade, sabe-se que a ação vasodilatadora do cacau ajuda a oxigenar o cérebro, como já dito anteriormente.  Na prática, isso dá vantagens para quem quer ter concentração na hora de estudar ou fazer provas. Também, a cafeína que há em sua fórmula, por sua vez, garante mais atenção e energia.

Portanto, quem vai passar por maratonas de estudos ou testes não irá se arrepender de ter barras de chocolate com 70% cacau sempre à mão para dar ânimo nos momentos de cansaço mental.

6 – Protege contra doenças cardiovasculares

Segundo pesquisa publicada na Revista do Hospital Universitário Pedro Ernesto²,  10% do peso do cacau em pó é composto de flavonoides. Em outras palavras, isso torna-o um grande aliado na prevenção de doenças cardiovasculares, uma vez que a substância é capaz de regular a pressão arterial, facilitar a circulação sanguínea, bem como controlar os níveis de plaquetas – corpos responsáveis pela coagulação do sangue.

Para testar o potencial do alimento, o Iowa Helath Study analisou, por 16 anos, a performance cardiovascular de mulheres na menopausa que comiam regularmente cacau em pó. Ao final da pesquisa, concluiu-se que o consumo regular de flavonoides diminui as chances de morte associadas às doenças cardíacas.

Cacau ajuda a emagrecer?

Sim, o cacau em pó ajuda a emagrecer, se consumido de forma estratégica. O que acontece, é que o alimento possui ação termogênica, ou seja, acelera o metabolismo, fazendo com que se gaste mais energias para desempenhar funções. Mas, é importante incluí-lo na dieta com a ajuda da orientação de um nutricionista.

Tabela Nutricional

Abaixo, seguem as informações nutricionais previstas para 25g (2 colheres de sopa) de cacau em pó.

Com tantos benefícios para a saúde, vê-se que não é à toa que as sementes de cacau eram utilizadas de modo terapêutico desde 1.600 a.C pelos Maias, Astecas e várias outras comunidades indígenas da América Latina. Na época, muitos povos acreditavam que o alimento era capaz de aumentar a estimativa da vida e prevenir doenças cardíacas, teorias que, posteriormente, foram confirmadas pela medicina tradicional.

Como consumir cacau em pó?

As pesquisas científicas contradizem-se muito sobre a quantidade diária recomendada de cacau a ser consumida, variando de 6g a 100g. Sabe-se, no entanto, que a melhor forma adquirir as propriedades do cacau é com a versão em pó, sem adição de açúcar e sem adição de leite, visto que há alguns estudos¹ que mostram que, ao misturá-lo a esses compostos, pode-se diminuir a incidência de algumas propriedades.

Se preferir consumir o cacau na forma de chocolate, o melhor a se incluir no dia a dia é a versão meio-amarga, visto que essa apresenta 53,3g de catequinas em uma porção de 100g, enquanto que o leite tem somente 15,9 na mesma quantidade.

[VEJA TAMBÉM: os tipos de chocolate e suas diferenças]

O mesmo vale para o cacau em pó de diferentes qualidades (50%,  70% ou 100%): quanto maior for a porcentagem, melhor será a qualidade nutricional do alimento.


Referências utilizadas neste conteúdo:

¹ UNIVERSIDA ESTADUAL DE CAMPINAS. Polifenóis em cacau e derivados: teores, fatores de variação e efeitos na saúde. Publicado em Brazileira J Food e Techology, v. 14, n. 3, p 181-201, jul-set. 2001. Disponível em < http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/28008/1/S1981-67232011000300003.pdf>

²  MICHIGAN HEALTH SYTEM. Cocoa and chocolate in human health and disease. Publicado em US National Library of Medicine. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4696435/>

³ REVISTA HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO. Disponível em < http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistahupe/article/view/8864/6747>


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Um Comentário

  1. FRANCILEIDE DE ARAUJO MEDEIROS

Deixe um Comentário