Benefícios e Propriedades Nutricionais da Erva-Doce Para a Saúde

A erva-doce é uma planta bastante aromática e saborosa. Podem ser consumido os seus talos, folhas e sementes.  Com ele são feitas saladas, pães, bolos, sucos, chás e várias receitas. Depende apenas da sua criatividade. A planta é muito comum de ser usada, principalmente na cozinha mediterrânea.

Devido à suas propriedades benéficas e medicinais, tem sido usada na medicina há anos. Ela pode ser usada não só para melhorar o sabor dos alimentos, mas também para melhorar a saúde. Veja tudo o que essa pequena erva pode fazer por você:

Alto Teor de Fibras

As fibras tornam a digestão mais lenta, melhorando diabetes e colesterol, isso porque retardam a absorção dos lipídeos e da glicose. Ela também diminui constipações intestinal e riscos de doenças cardíacas. As fibras são uma indicação excelente para quem possui intestino preguiçoso.

propriedades da erva-doce

Atua no Funcionamento Gastrointestinal

Por ser rica em óleos essenciais, a erva-doce ajuda a relaxar o estômago e atua na eliminação de gases. A erva-doce também atua no intestino, melhorando toda a digestão e prevenindo gases. Ela pode estimular o apetite e aliviar os desconfortos provenientes do inchaço e gases.

É recomendada para tratar cólicas em bebês e por ser natural, não prejudica a saúde. Ela diminui espasmos da mucosa intestinal.

beneficios da erva doceTranquilidade

Ela promove a tranquilidade e relaxamento. Pode ser um auxiliar no combate da insônia, proporcionando noites de sono mais calmas e fazendo com que você durma melhor.

Combate a Pressão Alta

Todos sabem que evitar a ingestão de sódio é essencial para quem tem pressão alta, ajudando a equilibrá-la. Porém o que muita gente desconhece, é que substâncias encontradas na erva-doce, como cálcio, magnésio e potássio diminuem a pressão sanguínea. A planta também é um excelente vaso dilatador.

Saúde Bucal

Mastigar sementes de erva-doce, além de saboroso, melhora o hálito. Possui efeito antimicrobiano, combatendo inflamações. Recomendado para garganta inflamada, infecções bucais e descongestiona a mucosa bucal.

Combate Inchaços

A erva-doce tem a capacidade de diminuir o inchaço. Você poderá fazer compressas nos olhos, combatendo as pálpebras inchadas devido ao cansaço. Ela também é diurética, melhorando o funcionamento dos rins e combatendo o inchaço do corpo. Por essa sua propriedade, é benéfica no tratamento da infecção urinária.

Funcionamento Cerebral

O cérebro é outro beneficiado pela erva-doce. Para isso, deve-se utilizar as sementes ou o bulbo da planta. Ela aumenta o desempenho cognitivo, melhorando a concentração e a memória. O potássio da erva é um eletrólito, ou seja, favorece a condução elétrica em todo o corpo, inclusive do cérebro. Seu efeito vaso dilatador também faz com que esse órgão fique mais oxigenado, otimizando toda a atividade neural.

Previne o Câncer

O selênio é um mineral presente na erva-doce, que é muito difícil de ser encontrado em outras ervas, plantas ou legumes. Ele atua no desempenho do fígado, ajudando a eliminar toxinas que podem ser causadoras do câncer, tumores e inflamações.

A planta contém folato, que é capaz de reparar e sintetizar o DNA, diminuindo os erros no código genético. Consequentemente, a chance de formação de tumores e câncer causadas por mutações no DNA é reduzida.

Repelente

Ter a planta em casa também ajuda a espantar os insetos do ambiente.

erva-doce

Propriedades Nutricionais

A cada colher de sopa de erva-doce, você encontra os seguintes nutrientes:

  • 1,7 calorias;
  • 0,43 g de carboidratos;
  • 0,9 g de proteínas;
  • 0 g de gorduras totais;
  • 0 g de gorduras saturadas;
  • 0,17 g de fibras;
  • 3 mg de sódio.

Como Consumir

A forma mais conhecida de consumo da erva doce é o chá, mas ela pode ser consumida por inteiro. Suas sementes (que na verdade são os frutos da planta), caules e folhas são comestíveis e saborosos.

Recomenda-se consumir em até 4 dias e armazenar na geladeira. Quanto mais tempo levar para come-la, mais ela perde o seu sabor. A sementes duram até 6 meses quando armazenadas corretamente. Para isso guarde-as em local seco e adequado.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

2 Comentários

  1. Selma Gonzaga da Silva
  2. Silvio Fernandes

Deixe um Comentário