Benefícios da Vitamina E e para que ela serve

Quando falamos em nutrição e qualidade de vida e saúde, não podemos deixar de fora a importância que a Vitamina E oferece para o nosso organismo como um todo. Uma das substâncias mais faladas quando o assunto é estar bem nutrido.

Vitamina lipossolúvel, ou seja, necessita de gordura para sua absorção, é de extrema importância para garantir um bom funcionamento do nosso organismo.

Sua suplementação, na maioria das vezes, não se faz necessária, já que essa vitamina é facilmente encontrada, de fontes naturais abundantes. Sendo assim, só com a alimentação, ela se faz suficiente para maioria das pessoas.

Fonte de Vitamina E

Benefícios da Vitamina E

Ação Antioxidante. Essa função é a mais importante, pois é através dela que os radicais livres são neutralizados. Os radicais livres são substâncias capazes de causar muitas doenças crônicas e degenerativas.

Também, graças a essa ação antioxidante, que a Vitamina E protege as gorduras do corpo contra a oxidação. E isso é importante em vários aspectos, como a proteção da membrana plasmática – que é a membrana de fora da célula. Essa defesa ajuda no bom funcionamento de todas as funções das células.

Sistema Imunológico. Outro grande e importante benefício da Vitamina E é o fortalecimento e a manutenção do sistema imunológico. Estudos apontam a relevância da Vitamina E para garantia da boa imunidade. E mostram a eficácia dessa substância em pessoas debilitadas por falta dessa vitamina ou por quaisquer doenças.

Precaução com Doenças Cardiovasculares. O “mau” colesterol, ou colesterol LDL é protegido pela vitamina E. E essa proteção é de muita importância, pois esse colesterol pode ser muito perigoso se for oxidado, já que pode passar a se acumular nas artérias desencadeando a arteriosclerose.

A nossa saúde circulatória, é protegida pela Vitamina E como um todo, já que uma de suas responsabilidades é a formação de glóbulos vermelhos, que está presente na dilatação dos vasos sanguíneos e previne a formação de coágulos dentro do sistema circulatório.

Traz saúde para os músculos e para os ossos. Mesmo que indiretamente, a Vitamina E colabora para intensificação da nossa saúde muscular e óssea. Porque precisamos dela para que haja a função de absorção de potássio e cálcio. Eles são minerais bem importantes para manter e funcionar os tecidos ósseos e musculares.

Benefícios estéticos. Seus efeitos antioxidantes são caracterizados pelos benefícios estéticos, uma vez que os radicais livres são relacionados aos efeitos indesejados do envelhecimento. É muito utilizada pela indústria de cosméticos, pelos seus ótimos efeitos de boa aparência da pele. E também encontramos grandes quantidades da vitamina em filtros solares. Suas propriedades mais importantes são a se conservar a hidratação natural da pele.

Perda de Peso. Que a vitamina E auxilia na perda de peso, não podemos afirmar com certeza. Mas que ela trabalha indiretamente para essa perda, sim. Afinal, ela contribui para o aumento da massa muscular. E mais massa muscular significa mais gasto calórico. Então é possível dizer que há mais gasto calórico porque há mais massa muscular, graças ao aumento considerável de vitamina E.

Existem algumas ideias de que ela é responsável por acelerar o metabolismo. Mas isso ainda não está totalmente comprovado.

Aumento na Massa Muscular. Seu comportamento antioxidante defende os músculos dos radicais livres, que normalmente são liberados após os treinos de resistência. Com isso, os músculos podem se recuperar melhor e até mais rápido, facilitando assim, um aumento da massa muscular. Além, claro, de influenciar esse aumento de forma indireta, através do sistema circulatório e dos níveis de potássio e de cálcio.

Alimentos fonte de Vitamina E

As fontes naturais de Vitamina E são muitas, vamos conhecer algumas:

Vegetais verdes escuros, em maior concentração no espinafre e nos aspargos;

Por ser lipossolúvel, encontramos com facilidade nos alimentos com gorduras saudáveis como amêndoas, sementes (principalmente sementes de girassol) e peixes oleosos – como o salmão e a sardinha;

Nozes e castanha-do-pará;

Gérmen de trigo e grãos integrais;

Vegetais gorduroso, como o abacate;

Azeite e óleo de soja;

Brócolis, kiwi, tomate e amora.

Quantidade ideal de Vitamina E para ingerir por dia:

  • Crianças de 0 a 6 meses: 4 mg;
  • Crianças de 7 a 12 meses: 5 mg;
  • Crianças de 1 a 3 anos: 6 mg;
  • Crianças de 4 a 8 anos: 7 mg;
  • Crianças de 9 a 13 anos: 11 mg;
  • A partir de 14 anos: 15 mg para mulheres, homens e mulheres grávidas e 19 mg para mulheres que estejam amamentando.

É preciso fazer suplementação de Vitamina E?

Como podemos encontrar facilmente e com abundancia fontes naturais de vitamina E, a suplementação se torna dispensável. Mas isso vai variar muito de uma pessoa para outra. Para suplementar precisa-se tomar alguns cuidados, tais como ter certeza de que a suplementação que você está utilizando é de confiança e tem mesmo a Vitamina E na sua forma natural e não sintética. Além de ter que tomar muito cuidado com a dosagem.

O importante é antes de pensar nisso, procurar um profissional da área da saúde, ele, melhor do que ninguém, saberá te orientar.

Efeito da Superdosagem de Vitamina E

Quando estamos com níveis muito altos de Vitamina E no organismo, temos que prestar atenção e tomar muito cuidado, pois são extremamente perigosos. Esse excesso provoca uma grande diminuição nos níveis de vitamina K – que é responsável pelo processo de coagulação do sangue. Juntamente com a propriedade antioxidante da vitamina E, traz alto risco de sangramento no corpo.

Consequência da falta de Vitamina E

Essa consequência é bem rara em pessoas saudáveis, já que é uma vitamina facilmente encontrada nos alimentos e, pelo fato de ser lipossolúvel, é naturalmente armazenada pelo nosso corpo.

Porém, podemos encontrar a deficiência dessa vitamina em pessoas desnutridas ou com problemas para absorver as gorduras do corpo. E daí sim essa ausência traz uma série de males.

O nosso sistema imunológico pode se abalar quando se vê com a falta de vitamina E, e o corpo tende a ficar menos resistente ainda com a queda dos níveis de glóbulos vermelhos.

Os efeitos anticoagulantes da vitamina também farão falta ao corpo e coágulos perigosos podem se formar no sistema circulatório. As células também podem sofrer danos com a falta da proteção das gorduras através da ação antioxidante.

E uma deficiência prolongada pode até diminuir os níveis de cálcio e potássio, prejudicando assim o bom funcionamento dos ossos e dos músculos.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário