Pitaya – Entenda Porque Ela Faz Tão Bem Para a Saúde!

A Pitaya é a fruta da vez. Você ouviu essa frase em algum lugar? É bem provável que sim. O nome vem de um fruto de várias espécies de cactos epífitos dos gêneros Hylocereus e Selenicereus, com origem nas regiões da América Central e México. Mas também há cultivos no mundo inteiro atualmente, incluindo o Brasil, Israel e China.

Você também pode ouvir a Pitaya ser chamada de dragonfruit (“fruta dragão”), por conta de seu aspecto escamoso e casca irregular, dando-lhe uma beleza exótica.

Pitaya – O Que Você Precisa Saber!

A pitaya se tornou uma fruta de crescente procura pelos brasileiros, afinal ela promete vários benefícios graças a suas propriedades nutricionais.

pitaya é saudável

Curiosamente, você pode acabar encontrando três variedades de pitaya:

  • Hylocereusmegalanthus, caracterizada pela casca amarelada e com interior branco,
  • Hylocereuspolyrhizus, caracterizada pela casca rosada e com interior vermelho,
  • Hylocereusundatus, caracterizada pela casca rosada mas com interior branco.

No Brasil, o cultivado é mais realizado nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Bahia. Isso porque a planta precisa estar até 700 metros acima do nível do mar para se desenvolver de maneira saudável, também levando-se em conta uma temperatura que varia entre 14° a 32° Celsius.

Sua safra acontece entre março e abril e no Brasil a variedade mais consumida é a de casca rosa com polpa branca. Mas por aqui facilmente também encontra-se muito a de casca rosa com polpa avermelhada.

Pesando entre 50 a 300 gramas, pitaya tem baixo valor calórico. São apenas 50 calorias em 100 gramas da fruta. Apesar de trazer ao paladar um aspecto doce o alimento não é rico em açúcar.

Além disso, a pitaya apresenta:

  • Ácidos graxos essenciais (ômegas 3 e 6) em suas sementes;
  • Antocianina;
  • Fibras;
  • Flavonoides;
  • Minerais: magnésio, zinco, ferro, cálcio e fósforo;
  • Oligossacarídeos;
  • Tiramina;
  • Vitamina A;
  • Vitamina C;
  • Vitamina E.

Todas essas propriedades proporcionam vantagens importantes para nosso organismo. Para incluir a pitaya na dieta, é importante que você conheça quais são agora mesmo.

Benefícios da Pitaya

benefícios da pitaya

Primeiramente, vale destacar que por conta de ter poucas calorias a pitaya é uma fruta aliada do emagrecimento!

E é aqui que entra a primeira de suas propriedades: a tiramina é um aminoácido que terá a função de ativar um hormônio de nosso organismo chamado de glucagon. Ele faz com que os estoques de glicose e de gordura sejam utilizados e transformados em energia.

Mas o glucagon ainda pode fazer mais: por ele absorver o açúcar do organismo e o transformar em energia, ele faz com que você se sinta saciada por muito mais tempo – o cérebro entenderá que o corpo está alimentado, inibindo o apetite e até mesmo tirando aquela vontade súbita por doces.

Curioso(a) para mais benefícios da pitaya? Olha só:

  1. Ela auxilia a minimizar os danos ocasionados pelos radicais livres em nossas células, graças aos flavonoides: excelentes antioxidantes;
  2. A pitaya reduz o colesterol e os triglicerídeos, por conta da boa quantidade de fibras presentes e dos ácidos graxos (que nada mais são do que gorduras monoinsaturadas saudáveis), protegendo o coração;
  3. Inibe a obesidade, afastando os problemas cardíacos: isso se dá pela presença da antocianina, antioxidante que também já foi comprovado ter eficácia sobre a ativação do metabolismo e manter as células de gordura “murchas”;
  4. As fibras ainda ajudam a equilibrar o açúcar no sangue: a pitaya acaba sendo uma fruta importante para os diabéticos,
  5. Ajuda nos processos digestivo e imunológico,
  6. Previne o câncer de cólon,
  7. Previne infecções bacterianas.

Com todos esses benefícios fica difícil não querer incluí-la para alcançar a boa forma, não é? Por isso, entenda agora como a pitaya deve ser consumida para emagrecer, como utilizar e o que não fazer!

Pitaya: Comprar, Consumir e Preservar

tipos de pitaya - fruta

Na hora de comprar a pitaya, lembre-se de dois pontos fundamentais: a coloração acentuada e a casca sem lesões – ela não deve apresentar qualquer machucado. Se a fruta apresentar coloração esverdeada, significa que ainda não está no período para consumo. Quando a fruta amassar ou estiver soltando líquidos, ela já deverá estar estragada.

Para consumir, o melhor não é inovar em demasia. Ou seja, comê-la in natura já é suficiente e já proporciona todas as qualidades do fruto, consumindo-a em dois a três dias.

Obviamente, você tem toda a liberdade de criar sucos, cremes, geleias, tortas, doces, sorvetes, mousse, iogurtes e saladas. A casca da pitaya pode ser utilizada para chá em infusão.

A polpa fresca e congelada pode ficar guardada por até 3 meses.

Independentemente da forma escolhida, tome cuidado para não comer a casca – esta parte não é comestível e poderia acabar dando dor de estômago!

Recomendados para você:


Ajude a melhor ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply