Benefícios da Chia: Quais São Eles?

A chia é uma planta herbácea originária do México, que se tornou muito popular no Brasil e mundo afora graças as suas propriedades saudáveis, é conhecida pelo seu nome científico de salvia hispanica. Sua família inclui também outras sementes famosas como o linho e sálvia.

Vista como um alimento de alto valor nutricional rica em nutrientes – e chamado também de alimento completo – a chia está se tornando um aliado na alimentação diária, muito indicada por nutricionistas, endocrinologistas e médicos no geral, tudo isso por conter boas quantidades de ácidos graxos poli insaturados, fibras e outros nutrientes necessários à saúde, que veremos mais abaixo.

Como Consumir e Onde Encontrar Chia?

sementes-de-chia

A escolha do método de consumo vai variar conforme suas necessidades e vontade, pois os benefícios da semente permanecem os mesmos.

É comum conhecermos apenas a forma in natura da chia, ou seja, ela ainda em sementes. Porém, além de ser encontrada dessa maneira nas lojas de produtos naturais, você poderá encontrar em forma de farinha, óleo, triturada ou em cápsulas.

Pode ser consumida em saladas, sucos, vitaminas, iogurtes, smoothies e também em qualquer outa comida, afinal, não possui um gosto específico. Boa notícia para os veganos: a chia hidratada pode substituir o ovo em receitas! Para cada ovo a ser substituído, utilize 1 colher de sopa de semente de chia misturada com 3 colheres de sopa de água. Deixe descansar por uns 20 minutos, até formar um gel.

Com um teor alto de ácidos graxos, gorduras benéficas para o organismo e ômega 3, a chia pode ser o que está faltando para ter uma alimentação equilibrada e uma boa alternativa para perder peso.

Com baixa quantidade de carboidratos de baixo índice glicêmico, é muito consumida por quem possui diabetes tipo 1 e 2, além de ser composta por fibras alimentares. Ela possui também compostos fenólicos, fonte natural de antioxidantes – ácido cafeico e o clorogênico, de suma importância para o organismo.

Possui também proteínas que não são produzidas pelo nosso organismo, aquelas conhecidas como aminoácidos essenciais, que na chia são abundantes, que são:

  • Isoleucina;
  • Lisina;
  • Leucina;
  • Fenilanina;
  • Treonina;
  • Triptofano;
  • Valina e muitas outras.

O óleo de chia é utilizado como tempero para saladas ou para regar refeições.

A chia em cápsulas é normalmente utilizada pelas pessoas que não possuem tempo necessário para preparar as refeições (que gostariam de incluí-la como ingrediente) ou mesmo para quem não é fã de sementes, mas também pode ser consumida em outras formas.

Já a chia em farinha é também muito usada para vitaminas e sucos, além de poder substituir a farinha de trigo ao preparar bolos, pães e outros similares.

Por Que Se Fala Tão Bem Da Chia?

A chia foi cultivada pelos astecas que já a consideravam como um superalimento. Diz-se que os guerreiros astecas, naquela época, passavam o dia inteiro somente com uma colher de sopa de sementes de chia – ou seja, eles não se alimentavam com qualquer outra coisa. A importância da chia pode ser vista, portanto, desde seu surgimento.

Por isso, podemos apontar os principais benefícios da chia que, por sinal, pode ser consumida por qualquer pessoa (inclusive gestantes, pois ela não afeta o feto de modo algum):

  • Auxiliar no emagrecimento: como comentado, um dos grandes atributos da chia é sua capacidade de ajudar a emagrecer. Justamente pela sensação de saciedade que ela desperta no corpo, as fibras presentes na sua composição absorvem muita água, o que cria aquele aspecto gelatinoso ao seu redor. Se você tem dúvidas, coloque algumas das sementes em um pote com água, você vai ver elas inchando, é isso o que acontece quando em contato com o nosso estômago, só que em contato com os sucos gástricos.

emagrecer-com-chia

 

  • Controlar o diabetes: a chia têm como característica o controle da quantidade de açúcar no sangue, pois possui um elevado número de fibras! Por isso, ela evita o aumento rápido da glicemia – algo muito ruim para quem precisa manter o diabetes controlado, ainda mais o tipo 2.
  • Diminui os índices de doenças cardiovasculares como o infarto, derrame e hipertensão, tudo isso ao seu alto teor de ômega 3, isso diminui os coágulos sanguíneos e o colesterol. O ômega 3 também é responsável por regular a pressão dos vasos sanguíneos, que evita a pressão arterial alta.
  • Diminui os níveis de colesterol ruim, também graças as fibras que diminuem a absorção deste.
  • Previne o envelhecimento precoce: os antioxidantes presentes na chia combatem os radicais livres (que são os responsáveis por causar envelhecimento das células).
  • Melhorar a saúde intestinal: também pela quantidade de fibras, a chia aumenta os movimentos intestinais, evitando problemas – tais como a prisão de ventre.
  • Se você possui intolerância à lactose, essa pode ser uma fonte de cálcio alternativa para ingerir esse mineral.
  • Por conter uma grande quantidade de vitamina A, deixa os cabelos, pele e unhas mais fortalecidos, reduzindo espinhas, acnes e o ressecamento da pele.
  • Pela grande quantidade de ômega 3, ela diminui o processo de inflamação no organismo, e consequentemente, as celulites;
  • Fortalece o sistema imunológico, pois minerais em grande quantidade como o selênio e o zinco aumentam a imunidade, isso livra o organismo de doenças comuns como a gripe, resfriados e também inflamações.
  • Contém uma grande quantidade de ferro, nutriente essencial para a formação dos glóbulos vermelhos, responsáveis por transportar o oxigênio para o corpo. Quando em quantidade reduzida, o corpo fica suscetível a anemia, cansaço e fraquezas, além de possíveis infecções e imunidade baixa.

Pelos benefícios da chia é possível afirmar que essa semente é um formidável complemento nutricional, pois é natural, fácil de ser encontrada e econômica.

Contraindicações

Por ser uma semente, a chia não contém contraindicações, porém desde que consumida dentro da quantidade indicada. O máximo recomendado é 2 colheres (sopa) por dia, ao passar dessa quantidade, pode causar intestino preso por conter uma grande quantidade de fibras em sua fórmula.

Recomenda-se beber bastante água ao consumi-la, pois o excesso de fibras, se não dissolvidas, pode prender o intestino.

Essa pequena sementinha é mesmo poderosa! É bem fácil inclui-la na alimentação, pois pode ser adicionada em qualquer alimento e não tem sabor marcante. Para saber a quantidade ideal de consumo, consulte um nutricionista.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Estrela2  Estrelas3  Estrelas4  Estrelas5  Estrelas (Ainda sem avaliações)
Loading...

Quem Leu Este Artigo também costuma ler:

Deixe um Comentário