Azeite de oliva – Tipos, Usos, Indicações, Valor nutricional e muito mais!

Você sabe para o que serve cada tipo de azeite de oliva? Confira essas e outras informaçõs completas, só aqui no Quero Viver Bem!

Azeite de oliva é um óleo extraído da azeitona, fruto da oliveira. Sua origem não tem data certa, mas remonta há 6.000 anos, quando foram encontrados vestígios e histórias de seu uso na Mesopotâmia, bem como da produção do azeite e do cultivo das oliveiras.

O fato curioso está no fato de que essas histórias narram não o uso culinário, mas em guerras. Por essa ser uma região muito fria, os guerreiros se untavam com azeite para se proteger do frio. Logo esse costume chegou à Grécia, onde, nessa época, e durante muito tempo, o azeito era usado como moeda de troca muito valiosa.

Por volta de 300 anos a.C, o azeite começou a ser utilizado como remédio e unguento, por suas propriedades benéficas, e também como combustível para lampiões, impermeabilizante para tecidos e perfume. Somente depois disso ele passou a ser empregado na culinária.

Tipos de azeite de oliva

Azeite de oliva2

Extra virgem: é o tipo menos ácido, e o mais saudável. Ele conserva a maior quantidade de nutrientes, e quase não tem aditivos químicos, conservando, dessa forma, o sabor original da oliva.

Virgem: o índice de acidez é um pouco maior que o do extravirgem, mas suas propriedades são as mesmas, a diferença se encontra apenas no sabor, que é inferior.

Refinado: esse é o tipo mais comum, e mais encontrado nos supermercados, por eliminar os sabores ruins. É usado solvente em altas temperaturas em sua produção, isso faz com que o aproveitamento das azeitonas seja maior, quase não havendo perdas na produção. Por outro lado, esse tipo de azeite suporta grandes temperaturas sem que perca suas propriedades. Portanto, se o objetivo é usar azeite em frituras ou receitas que vão ao fogo ou ao forno, o refinado é o mais recomendado para o uso.

Não refinado: esses não passam pelo processo de refinação química, usando apenas as azeitonas de grande qualidade, pois apenas é extraído o óleo e engarrafado. Esse é o mais indicado para saladas e pratos frios, pois não suporta altas temperaturas e oxida com grande facilidade.

Usos do azeite

Atualmente, o azeite é empregado na culinária, seja para temperos de saladas ou para frituras, preparo de alimentos e muitos outros usos extensos. Ele substitui, em vários pratos, o óleo vegetal comumente usado, porém com muito mais qualidade.

Benefícios do azeite de oliva para a sua saúde

Azeite de oliva3

  • Coração: o azeite de oliva ajuda na manutenção da saúde cardíaca e a prevenir infartos, principalmente na terceira idade, contribuindo com maior resistência desse órgão contra os efeitos da idade;
  • Pressão arterial: ajuda no controle da hipertensão arterial;
  • Colesterol: por conter grande quantidade de oxidantes, o uso diário do azeite de oliva reduz os níveis de colesterol ruim no sangue e aumenta os níveis do colesterol bom;
  • Músculos: no processo de construção muscular, as gorduras insaturadas contidas no azeite de oliva são fundamentais para dar força e sustentação a esses órgãos, bem como as monoinsaturadas são excelentes auxiliares na recuperação de tecido muscular no caso de lesões leves provocadas por exercícios;
  • Câncer: as gorduras presentes no azeite podem prevenir alguns tipos de câncer, como o de mama, de pele e a melanoma. Os componentes antioxidantes encontrados no azeite, principalmente extra virgem reduz a atividade de um tipo de oncogênese;
  • Osteoporose: o consumo do azeite de oliva aumenta a densidade óssea, melhorando, dessa forma, a resistência;
  • Perda de peso: em dietas de perda de peso, 10 entre 10 nutricionistas recomendam o uso de azeite de oliva, já que a ingestão de gorduras monoinsaturadas é fundamental para acelerar o metabolismo e suprir as necessidades de gorduras do organismo;
  • Diabetes: o consumo de azeite de oliva é capaz de reduzir o risco de desenvolvimento da diabetes tipo II;
  • Anti-inflamatório: um dos antioxidantes presentes fartamente no azeite de oliva é o oleocantal, que é uma anti-inflamatório natural muito poderoso, usado, inclusive, na composição de vários medicamentos como o ib

Além desses apresentados, o azeite de oliva ajuda na prevenção e no tratamento de várias outras doenças, em sua maioria, ligadas às ações antioxidantes e à reposição de gorduras.

Propriedades do azeite de oliva

Ao saber que o azeite é composto basicamente de gorduras, algumas pessoas se assustam, mas as gorduras desse tipo são as chamadas gorduras boas, aquelas que ajudam o organismo a funcionar bem.

O percentual de gordura do azeite de oliva é 73% monoinsaturadas, principalmente ácido oleico, 14% saturadas e 10% de poli-insaturadas, entre essas 9,7% é de ômega 6.

Além das gorduras, existe uma quantidade grande vitamina E e K, que previne oxidações biológicas.

Valor nutricional

Uma colher de sopa desse produto possui:

  • 70,72 calorias;
  • 0 carboidrato;
  • 0 proteínas;
  • 8 gramas de gorduras totais;
  • 1,19 gramas de gorduras saturadas.

Dicas de consumo

Azeite de oliva

O azeite de oliva pode ser usado como tempero ou como ingrediente em vários pratos, comumente usado em saladas, podendo servir de substituição do óleo de cozinha tradicional na preparação de pratos quentes e frios.

Contraindicações

Seu uso moderado não oferece nenhuma contraindicação. Agora, se constante ou em grande quantidade, há que se observar dois fatores. O primeiro é quanto a pessoas que têm pressão arterial baixa, já que o composto pode baixar ainda mais. Já o segundo é quanto ao excessivo, que também pode causar queda na taxa de glicemia do sangue, levando a um quadro de hipoglicemia.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário