Amaranto – Benefícios, Tabela Nutricional, Consumo e Contraindicações

Você sabe o que é e para o que serve o Amaranto? Confira, aqui no Quero Viver Bem, todos os benefícios e nutrientes desse composto, bem como suas indicações

Amaranto é classificado como pseudocereal de origem andina. Seu cultivo é datado há mais de 2 mil anos pelas civilizações Inca e Asteca, mas disseminou-se pela Europa, Ásia e África, também.

O amaranto conta com um valor energético bastante alto, assim como seu potencial de nutrientes.

Conheça quais são os benefícios, suas propriedades funcionais biológicas, como consumir e se existem contraindicações, tudo isso só aqui, no Quero Viver Bem!

Benefícios do amaranto

Amaranto

 

Alguns estudos comprovaram que o amaranto é superior na qualidade de sua composição quando comparado com outros cereais comuns, tais como trigo, milho, arroz integral, entre outros.

São vários os benefícios existentes no consumo de amaranto, sendo importante destacar:

  • Aumento da sensação de saciedade;
  • Combate aos radicais livres que são responsáveis pelos danos às células;
  • Contribuição para a regularização do trânsito intestinal;
  • Contribuição para o fortalecimento dos músculos;
  • Diminuição da absorção de gorduras, reduzindo o colesterol;
  • Prevenção do desenvolvimento de anemia;
  • Favorecimento do ganho de massa muscular;
  • Fortalecimento do sistema imunológico;
  • Fortalecimento dos ossos e dos dentes;
  • Fonte de carboidrato complexo e proteína vegetal;
  • Regulagem do apetite.

Alguns estudos em andamento sugerem que o esse produto pode prevenir o câncer, agindo diretamente na prevenção do crescimento de tumores. E não somente isso! Pessoas celíacas podem aproveitar o consumo do amaranto, afinal ele não possui glúten!

Tabela nutricional do amaranto

Amaranto

O amaranto é um destaque por ser uma incrível fonte de nutrientes – não é à toa que é chamado de “feijão dos Andes”! Especialmente em proteínas e aminoácidos, o amaranto é um alimento com uma extensa tabela nutricional.

Quer ver a composição? Confira:

Nessa perspectiva, se vê que o amaranto é um alimento bastante rico em nutrientes, sendo ainda mais interessante aos veganos e vegetarianos, já que possui uma boa quantidade de proteínas e aminoácidos essenciais.

Como consumir o amaranto?

Amaranto

Há vários tipos de uso do amaranto na alimentação humana: é comum usar o grão inteiro, que é bem pequeno, sendo adicionado em vitaminas, iogurtes, frutas e mingaus.

Ainda, as folhas da planta do amaranto também são empregadas como um substituto do espinafre e, por isso, você pode consumi-las em saladas, recheios e sopas. Já as sementes de amaranto podem ser colocadas em recheios, sopas e outros alimentos de confeitaria, também.

A farinha de amaranto pode substituir a farinha de trigo para a produção de pães, panquecas, bolos, tortilhas, entre outras receitas. E se a ideia é encontrar um substituto para o arroz, o amaranto também é um candidato forte!

Os grãos de amaranto também podem ser utilizados em receitas para fazer pipoca. Esse é um lanche diferenciado e bem gostoso, com um sabor semelhante às nozes.

Para fazer o consumo saudável de amaranto, procure orientação de um profissional de saúde que determinará a quantidade certa para o seu dia a dia. Alguns nutricionistas recomendam a ingestão de cerca de 45 gramas desse pseudocereal por dia (o que geraria em torno de duas ou três colheres de sopa).

Apesar de muito saudável, pode levar ao ganho de peso se for ingerido de forma exagerada.

Amaranto

Contraindicações

Embora o amaranto não possua contraindicações específicas, é importante que se saiba que há a presença de ácido oxálico que pode causar problemas de cálculos renais.

Sempre procure orientação de um médico ou nutricionista para que ele analise qual é a situação da sua saúde, para ter a certeza de que o amaranto pode ser incluído na sua alimentação.

Embora seja extremamente benéfico, o composto deve ser aproveitado com cuidado!


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.abeso.org.br/pdf/revista55/amaranto.pdf


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário