Alecrim – Benefícios, Tabela nutricional, Propriedades e Como consumir

O alecrim, de nome científico Rosmarinus officinalis, é uma planta da família das labiadas, que tem folhas lineares e flores de um tom azul-pálido. Está presente na vida das pessoas, desde a antiguidade – egípcios e gregos já faziam uso da planta para extrair seu poderoso óleo essencial. Nesse texto, vamos conhecer um pouco mais sobre essa incrível erva.

alecrim

As civilizações antigas aproveitam-se das características medicinais do alecrim, e isto manteve-se de geração em geração. A planta ganhou a Europa, que ainda hoje é um dos principais cultivadores. No velho continente, o alecrim ganhou espaço, também, nos hábitos alimentares, tornando-se um excelente condimento.

Várias culinárias aproveitaram essa erva para dar um toque especial às suas receitas, apresentando, assim, às pessoas as formidáveis características do alecrim, que já foram tão utilizadas pelos antigos.

Tabela nutricional do alecrim

O alecrim, utilizado in natura, tem nutrientes dos mais importantes para o corpo humano. 100 gramas da erva oferecem:alecrim beneficios

  • Valor calórico – 16,51 kcal;
  • Carboidrato – 2,56 g;
  • Proteínas – 0,2 g;
  • Gorduras totais – 0,61 g;
  • Fibra alimentar – 1, 41 g.

Ainda são encontrados outros nutrientes, como: Vitamina A, Vitamina C, Vitamina K, Vitamina B1, B2 e B6, ferro, magnésio, cálcio e fósforo. Esse potencial nutritivo faz do alecrim um produto indispensável para as pessoas em tratamentos médicos, ou que buscam montar dietas para o emagrecimento.

Mais propriedades do alecrim

As qualidades do alecrim são tantas que existem diferentes formas de obtê-las: além da ingestão em alguns pratos, há a utilização do óleo essencial, por exemplo, que pode ser inalado, usado em massagens, tomado como chá, etc.

O alecrim e seus nutrientes oferecem propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, antioxidante, expectorante e antibacteriana.

Propriedades do alecrim

Atenuar o desgaste do sistema circulatório

O alecrim é usado no combate e prevenção de artrite, reumatismo, varizes e má circulação.

Melhora o funcionamento do sistema digestivo

A planta pode ser consumida para tratar cólicas, má digestão e flatulências. Ainda recupera o apetite e inibe diarreias.

Alivia o stress

A inalação do vapor da infusão do alecrim é excelente para auxiliar quem sofre de dores de cabeça ou, simplesmente, passa por uma estafa mental. Pode ser, também, utilizado o óleo essencial para massagear as têmporas.

Ajuda o sistema imunológico

O alecrim e as suas fontes de vitaminas e de outros nutrientes favorecem a imunidade do corpo, dessa forma, ele é muito usado para tratar dores de garganta e gripes.

Amigo da pele

O uso tópico da planta é recomendado para o tratamento de acnes, dermatite, eliminar micoses, combater o envelhecimento precoce da pele e o surgimento de rugas. É ótimo, também, para pessoas que têm problemas com caspa, e, em alguns casos, minimiza a aceleração da calvície.

Melhora o sistema respiratório

Também usado por inalação, o alecrim pode ser um ingrediente no tratamento de doenças respiratórias crônicas, tais como: asma, bronquite, sinusite, e ainda descongestiona as vias nasais.

Trata problemas urinários

A ação anti-inflamatória do alecrim auxilia nas sempre complicadas infecções urinárias.

Melhora a memória

O alecrim tem uma substância chamada eucaliptol, que aumenta o neurotransmissor acetilcolina, impedindo que este se quebre em uma enzima.

A melhor forma de consumir alecrim

Para aproveitar as propriedades do alecrim, existem muitas formas de consumi-lo. Porém, antes, é importante escolher bem as folhas que serão consumidas. Em muitas lojas de produtos naturais, você encontrará o alecrim pronto para usar ou associado a complementos alimentares.

Muitas pessoas optam por plantar em casa o pé de alecrim. É uma excelente escolha, pois a planta não precisa de muito espaço – pequenos jarros já são suficientes para cultivá-lo. A maior vantagem é que sempre terá a erva fresca para usar, o que não acontece quando comprado em supermercados ou em feiras livres.

alecrim como consumir

Sobre o consumo, a forma mais comum é usar o alecrim seco, mas as folhas verdes também podem ser utilizadas. O formato do chá é o mais aproveitado – pequenos punhados das folhas do alecrim vão para infusão. Mas, a outra maneira bem popular de trabalhar o alecrim é como tempero, que acompanhará carnes, pães, molhos, assados, legumes, etc.

É importante mencionar que o uso exagerado do alecrim não é recomendável, sendo que para alguns grupos de pessoas o seu consumo é vetado. Pacientes diagnosticados com epilepsia, hipertensos e mulheres grávidas devem evitar o consumo da erva. Aos outros, é importante utilizar da melhor maneira possível e agradecer à natureza por esse fantástico elemento.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe um Comentário