Acerola – Benefícios, Tabela nutricional, Como consumir e Contraindicações

Que a acerola é uma fruta muito saborosa isso todo mundo sabe, mas você conhece os benefícios dela? Confira, aqui no QVB, a tabela nutricional completa!

A acerola, conhecida também como “cereja tropical”, pertence à família Malpighiacea e seu nome científico é Malpighia punicifolia L. Ela é o fruto da aceroleira, árvore que frutifica de três a quatro vezes no ano.

Sua origem é incerta, mas acredita-se que seja nativa do continente americano. Ela foi trazida para o Brasil em 1956, por pesquisadores da Universidade Federal Rural de Pernambuco, e, atualmente, é cultivada principalmente no norte e nordeste do país.

Há diversas variedades de acerola que possuem valores nutricionais diferentes. Esta fruta pequena, redondinha e de um vermelho intenso tem um aroma agradável e sabor ácido e intenso, que agrada muitos consumidores. No entanto, existem também variedades mais doces.

Acerola

Hoje em dia ela tem sido cada vez mais consumida no Brasil e no exterior, principalmente em função do seu alto teor de ácido ascórbico (vitamina C), sendo utilizada também na fabricação de medicamentos com a finalidade de melhorar o sistema imunológico.

Confira, a seguir no Quero Viver Bem, alguns dos principais benefícios da acerola para inclui-la na sua dieta agora mesmo!

Benefícios da acerola

Seus benefícios nutricionais se diferem de acordo com a variedade da acerola, o amadurecimento e a época de colheita. Mas, em geral, podemos citar:

Fonte de vitamina C

Os níveis de vitamina C desta frutinha são bem altos, podendo alcançar até 5.000 miligramas em 100 gramas, o que corresponde a 100 vezes mais que a concentração encontrada em laranja e 10 vezes mais que a da goiaba. Dessa forma, a ingestão de cinco acerolas por dia supre a necessidade diária de vitamina C.

Prevenção do câncer e envelhecimento

A alta concentração de ácido ascórbico, antocianina e carotenoides fazem da acerola uma excelente fonte de antioxidantes, o que previne o envelhecimento precoce (como manchas provocadas pelo sol e rugas) e alguns tipos de câncer, como o de pulmão.

Além disso, a vitamina C atua na síntese de colágeno, prevenindo o surgimento de estrias, flacidez e celulite e atuando na cicatrização da pele.

Melhora do sistema imunológico

Essa mesma propriedade faz dela um ótimo alimento para combater infecções e doenças como gripes e resfriados. Além disso, reduz o estresse e o cansaço do dia a dia.

Faz bem para os olhos

A acerola também contém boas quantidades de vitamina A, que contribuem para a proteção da córnea e para a qualidade da visão, principalmente em ambientes escuros, ajudando na saúde dos olhos.

Faz bem para o coração

A concentração de potássio presente nesta fruta auxilia no funcionamento dos músculos. Assim, o coração pode se beneficiar com este alimento por meio de sua atuação nos batimentos cardíacos e pela melhora do fluxo sanguíneo (transporte de sangue até o coração).

Além disso, este nutriente é um vasodilatador, auxiliando no controle da pressão arterial e prevenindo ataques cardíacos, aterosclerose e altos níveis de colesterol.

Auxílio na absorção de ferro

Pessoas que consomem proteína de origem vegetal podem ter dificuldade na absorção do ferro, já que essa função só ocorre na presença da vitamina C.

Assim, a acerola pode ser utilizada por pessoas vegetarianas e veganas que têm deficiência desse mineral.

Acerola

[VEJA MAIS A RESPEITO DOS BENEFÍCIOS DA ACEROLA CLICANDO AQUI!]

Tabela nutricional

Em 100 gramas (10 a 12 unidades) de acerola crua encontramos:

  • Valor energético: 33,5 kcal;
  • Carboidratos: 8 gramas;
  • Proteínas: 0,9 gramas;
  • Fibra: 1,5 gramas;
  • Cálcio: 12,6 mg;
  • Vitamina C: 941,4 mg;
  • Potássio: 165 mg;
  • Fósforo: 9,2 mg.

Como consumir acerola?

Para se ter resultados eficazes quanto ao consumo de vitamina C, 5 unidades de acerola são suficientes para suprir a necessidade diária.

Se não possuir um pé de acerola em casa, será mais difícil encontrar esta fruta in natura para comprar, pois ela perece rapidamente após a colheita. Mas, é possível encontra-la em forma de polpa congelada. Quando for comprar a polpa, fique de olho no rótulo, cuja lista de ingredientes deve conter apenas acerola e água, sem adição de nenhum açúcar, conservante, estabilizante ou outro aditivo químico.

Se fizer o suco em casa, procure consumi-lo no menor tempo possível para não perder os seus benefícios.

Para preparar o suco, basta bater as frutas inteiras ou a polpa congelada no liquidificador com um pouco de água, ficando bem concentrado.

Para tomar, misture uma parte do suco e duas a três partes de água para diluir, e tente não adoçar. Mas, se necessário, o uso do mel ou de algum adoçante natural é o mais indicado, em pequenas quantidades. É possível também misturá-lo com sucos de outras frutas.

Contraindicações

Consumir acerolas demais pode não ser tão agradável, causando náusea, dor de barriga, diarreia, sono ou insônia. Mas, seu consumo moderado é seguro.


Este texto foi revisado pelo Profissional: Thais Karpowiski (conheça mais sobre ele(a) clicando no link)

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário