Abdominoplastia: Saiba Tudo Sobre a Cirurgia. Atrapalha a Gestação?

A abdominoplastia é uma das cirurgias plásticas mais realizadas entre as brasileiras, especialmente por aquelas que emagreceram ou que passaram por uma gestação em que houve grande ganho de peso. Veja aqui como funciona o processo.

A abdominoplastia é uma das cirurgias plásticas mais realizadas entre as brasileiras, especialmente por aquelas que emagreceram ou que passaram por uma gestação em que houve grande ganho de peso.

Tem interesse na abdominoplastia, mas não sabe ao certo como ela funciona ou se atrapalha na gestação? Então, preparamos um guia completo sobre o assunto, para você sanar essas dúvidas. Confira!

O que é a abdominoplastia

Abdominoplastia: Saiba Tudo Sobre a Cirurgia. Atrapalha a Gestação?

A abdominoplastia é uma cirurgia plástica realizada no abdômen/barriga, com a finalidade de reduzir o volume dessa região, remover ou suavizar a flacidez, garantindo um perfil mais reto, tonificado e liso.

Para quem a abdominoplastia é indicada

  1. Pessoas que passaram por reduções bruscas e significativas de peso, ficando com a silhueta em desarmonia;
  2. Mulheres que passaram por uma gestação com alto ganho de peso, sendo ideal para eliminar flacidez após o parto;
  3. Pessoas com sinais de flacidez no abdômen, por conta do envelhecimento.

Tipos de abdominoplastia

A versão clássica da cirurgia é a mais conhecida, no entanto existem outros tipos de abdominoplastia. Conheça, a seguir, quais são elas e suas principais particularidades:

  1. Abdominoplastia clássica: é a tradicional, que tem como foco a remoção de excesso de pele, gordura e correção da flacidez;
  2. Abdominoplastia extensa: atua no abdômen e na região lombar, do quadril e laterais. Tende a ser o tipo mais realizado por mulheres após a gestação;
  3. Lipoabdominoplastia: une a abdominoplastia e a lipoaspiração, remodelando a cintura;
  4. Miniabdominoplastia: possui menor extensão do que a abdominoplastia clássica, sendo a melhor opção para quem não tem muita pele flácida na barriga.

Como funciona a abdominoplastia – passo a passo da cirurgia

A cirurgia é focada na remoção do excesso de gordura e pele, além de melhorar o posicionamento dos músculos da região do abdômen. De modo geral, ela é feita da seguinte forma:

  1. Anestesia: pode ser geral (se a abdominoplastia for associada a outras cirurgias plásticas) ou peridural/raqui com sedação intravenosa (o paciente dorme durante a operação);
  2. Preparação e incisão da pele: consiste na realização de assepsia, marcação da barriga e realização das incisões;
  3. Distensão da pele: possibilita que o cirurgião plástico costure os músculos distendidos, para garantir um melhor resultado;
  4. Remoção da pele e gordura: etapa na qual excessos que causam problemas na silhueta são removidos;
  5. Finalização da abdominoplastia: há o reposicionamento da pele, a inserção de drenos, a realização de suturas e a aplicação de curativos.

Quais os riscos da abdominoplastia

Abdominoplastia: Saiba Tudo Sobre a Cirurgia. Atrapalha a Gestação?

A abdominoplastia, assim como qualquer outra cirurgia, não está livre de riscos. Mas, ter esse tipo de ocorrência depende muito do organismo do paciente e de sua recuperação. Entre as principais complicações estão:

  1. Seroma: trata-se do acúmulo de líquidos ao redor da área lesionada. Para evitar tais problemas, o correto é usar cinta pós-operatória e drenos;
  2. Abertura da cicatriz: é possível que os pontos se abram, especialmente se a paciente não seguir as indicações médicas. Por isso, o repouso total é recomendado por, no mínimo, 15 dias;
  3. Infecção: ocorre quando não há a assepsia de locais suturados, inclusive quando a paciente é fumante ou sedentária;
  4. Hematoma: indica o acúmulo de sangue na região. Se hematomas surgirem, o cirurgião deve acompanhar tais ocorrências, para evitar complicações;
  5. Trombose: a imobilização exigida na cirurgia faz com que o sangue engrosse e coágulos sejam formados, gerando a trombose.

Benefícios da abdominoplastia

  1. Aquisição de abdômen tonificado, sem realização de dietas e exercícios físicos;
  2. Eliminação de pele flácida, excesso de gordura e estrias na área do abdômen;
  3. Conquista de uma barriga reta, com acabamento natural;
  4. Redução da incontinência urinária;
  5. Melhora da autoestima e confiança.

Abdominoplastia e gestação

Uma das principais dúvidas de mulheres que querem investir na abdominoplastia é como funciona no caso de uma gravidez após a cirurgia plástica, se há algum prejuízo à gestação.

Curiosamente, não há problema algum. A abdominoplastia não altera o sistema reprodutor feminino, somente mexe na musculatura abdominal. Portanto, não há dificuldade em engravidar ou no crescimento da barriga.

O que ocorre são algumas modificações. Por exemplo, a barriga cresce menos durante a gestação, porém não é prejudicial ao desenvolvimento do bebê. Além disso, há um maior risco de aparecimento de estrias e possibilidade de sentir mais facilmente a movimentação do bebê na barriga.

Após o parto, se não houve um grande acúmulo de peso, é comum a barriga retornar a um estado parecido ao anterior, porém menos chapada, com pouco volume abdominal.


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

Sua avaliação servirá para que tenhamos uma noção da qualidade dos nossos conteúdos. Além de marcar a quantidade de estrelas que esse conteúdo merece, não esqueça de deixar seu comentário.

Deixe um Comentário